"Dai-me cem pregadores que nada temam senão o pecado, e nada desejam senão a Deus, e não me importaria se fossem clérigos ou leigos. Com eles eu sacudiria as portas do inferno e estabeleceria o Reino de Deus na terra."


John Wesley

27 de abr de 2009

Heroinas da Fé - Elas merecem o nosso respeito


O machismo e a intolerância contra a mulher não parou e não deixou de ser praticada por alguns homens. Em alguns lugares do mundo, a mulher já é desvalorizada quando nasce. O marido quer ter filhos homens, se nascer uma menina, a culpa é da mulher.
O grande problema é que pela medicina, a culpa é do marido. É ele que define o sexo da criança. Deus é maravilhoso! Colocou esta responsabilidade no homem para que ele não culpe a mulher pelo filho que nasce, mas a ignorância ainda impera em alguns lugares.
As mulheres da Bíblia também passaram alguns momentos difíceis e são esquecidas e mal compreendidas. Quando alguém fala de Eva, o que vem em sua mente?
Eva é lembrada pelo pecado, mas nunca pela angustia de ter perdido um filho morto por outro filho. Você já parou para pensar o que ela sofreu em ver um filho morto por outro?
Nunca foi lembrada pela angustia que sentiu algumas vezes, sozinha, sem uma amiga para compartilhar suas aflições, seus desejos e suas dores.
Já parou para pensar sobre a mulher de Noé que teve que agüentar as mulheres tirando uma com a cara dela porque seu marido resolveu construir um barco onde nem havia um lago por perto?
Já parou para pensar sobre a angustia que ela sentiu lembrando-se da sua família quando ela entra na arca, a porta se fecha e escuta a chuva ! Ela sabia que todos iriam morrer. E a angustia de ter que sair daquela arca e colocar os seus pés no barro e saber que a responsabilidade de repovoar a terra também era dela.
E Bate-Seba que é lembrada quase sempre como aquela mulher que Davi olhou nua do seu palácio, mas não como uma mulher que gerou o homem mais sábio do mundo. Que teve que ceder às vontades do rei naquele momento de desejo real e nunca é lembrada pela dor que sentiu na morte de seu marido.
O que dizer de Maria que é lembrada pelos evangélicos pela idolatria da qual nem tem culpa nenhuma, não foi ela que se colocou como santa, mas os homens que deram este titulo a ela.
Ela nunca disse que era sem macula, uma deusa, uma mãe que pede e o filho obedece.
O seu sofrimento é esquecido, dificilmente lembram de uma mulher que sofreu ver seu filho sofrendo naquela cruz.
O que dizer de Maria Madalena que até hoje é considerada uma prostituta pelos pregadores e nem temos respaldo bíblico para tal afirmação!
A história das mulheres da bíblia nos ensina muitas coisas que a história de muitos homens. A perseverança de Ana não pode ser esquecida por nós. Uma mulher que queria ter um filho e Deus deu a ela um homem abençoado, Samuel. Elas nos dão uma lição de vida.
Mas não são apenas elas que nos ensinam algo que fortaleça a nossa fé. Existem mulheres nos dias de hoje que são verdadeiras muralhas da fé. Mulheres que perderam seus maridos, filhos, viram suas filhas serem estupradas por amor a palavra de Deus, por levar a Palavra de Deus a lugares que são proibidos.
Quantas mulheres são estupradas por dizer que Jesus é o seu salvador. Muitas mulheres sofrem por ler a Bíblia, falar de Jesus a suas amigas, cantar louvores ao Senhor e adorá-lo. Você já parou para pensar sobre isso?
O mês de Março é considerado o mês da mulher, eu quero levar até você algumas histórias de mulheres que sofrem por amor a Cristo. Elas merecem o nosso respeito, as nossas orações e a nossa atenção.
Quero desafiar você a ler estas histórias e perguntar a si mesmo: EU SOFRERIA O QUE ESTAS MULHERES SOFRERAM POR AMOR A JESUS?
Estas são histórias verídicas que aconteceram a poucos dias atrás e que não são conhecidas pela maioria dos cristãos.
Garota é estuprada por ser cristã
PAQUISTÃO (13º) - Seis homens não identificados assaltaram um povoado no Paquistão, na noite de 10 de janeiro. Quando eles perceberam que um dos donos da casa que roubavam era cristão, eles estupraram uma garota de 14 anos em frente aos pais dela, só para afrontar sua fé.
Os seis homens, armados, arrombaram duas casas muçulmanas e três casas cristãs, agrediram fisicamente os moradores, levaram dinheiro, TVs, celulares e outros objetos de valor. Depois de assaltarem as casas, eles voltaram para a casa de Rafiq Masih e começaram a ofender ele e sua esposa, só por serem cristãos. Não satisfeitos com os estragos já feitos, eles amarraram o casal e estupraram a filha adolescente.
O ataque aconteceu no povoado de Chak, na província de Punjab. As três casas cristãs que foram assaltadas pertenciam a Saleem Masih, Rafiq Masih e Bashir Masih, trabalhadores locais.
Menina cristã mutilada perdoa seus agressores
ÍNDIA (22º) - Extremistas hindus queimaram o rosto de uma menina cristã de 10 anos, infligindo-lhe ferimentos com estilhaços em 40% de seu corpo e forçando sua família a se esconder em uma floresta e fugir para um campo de refugiados no Estado de Orissa.
Mas esse drama não abalou sua fé nem sua gratidão a Deus por esse tempo.
“Natal é tempo de agradecer ao menino Jesus que me salvou do fogo e salvou o meu rosto que estava ferido e desfigurado”, disse Namrata Nayak à agência de notícias Asia News.
O rosto de Namrata foi gravemente mutilado após um ataque com bomba de extremistas hindus na casa onde ela estava em 26 de agosto. Eles arrombaram a casa e a incendiaram enquanto Namrata e seus irmãos se escondiam em um pequeno banheiro. Antes de saírem da casa, eles deixaram uma bomba em uma cômoda, de acordo com o relato.
Enquanto a menina avaliava o que fora destruído, a bomba detonou e queimou seu rosto. A explosão também alojou estilhaços dentro de seu rosto, mãos e costas.
A mãe de Namrata, Sudhamani, veio correndo da floresta, onde tinha se escondido.
“Nós vimos tudo queimado e tememos que alguém tivesse morrido nas chamas”, disse Sudhamani. “Em vez disso, graças a Deus, todos estavam bem. Apenas essa minha filha tinha se ferido. Mas Jesus cuidou dela. Nós a levamos para o hospital em Berhampur ainda inconsciente e gravemente ferida.”
Namrata passou 45 dias se recuperando no hospital. A despeito de todos seus problemas, ela está alegre e dando graças a Deus por tê-la curado.
“Há muita dor e sofrimento, e eu não sei por quanto tempo as forças especiais irão nos proteger”, disse ela ao Asia News. “Mas Natal é um tempo de gratidão. Estou com medo de que meu povo ainda seja atacado, mas essta é a nossa vida. Se Deus me salvou, ele também pode salvar outros cristãos.
”Os agressores hindus juraram outro ataque de grande escala contra os cristãos durante o Natal. A violência começou após os cristãos terem sido culpados pela morte do líder hindu Swami Laxmanananda Saraswati em 24 de agosto. Eles continuam a ser perseguidos embora os maoístas tenham admitido abertamente terem assassinado Saraswati.
Os hindus ofereceram dinheiro, comida e álcool para quem assassinar cristãos e destruir suas casas, especialmente os pastores. Milhares de casas e igrejas foram destruídas, e os cristãos foram forçados a fugir da violência. Muitos foram encharcados com querosene e incendiados após recusarem a renunciar sua fé em Cristo. No entanto, Namrata encoraja os cristãos indianos a perdoar seus agressores hindus.
“Perdoamos os radicais hindus que nos atacaram e incendiaram nossas casas”, disse ela a Asia News. “Eles estavam loucos, eles não conhecem o amor de Jesus. Por esse motivo, agora eu quero estudar para que, quando for mais velha, possa dizer a todos quanto Jesus nos ama. Esse é o meu futuro.” paz”, disse ela. “Quero dedicar minha vida a difundir o evangelho.”
Namrata disse que o plano de sua vida é compartilhar a mensagem do amor de Deus : “O mundo viu meu rosto destruído pelo fogo. Agora, ele deve conhecer o meu sorriso cheio de amor."
Roubo de igreja e estupro de mulher de pastor em Bangladesh
BANGLADESH (43º) - O pastor de uma igreja Batista na vila de Vennabari, a cerca de 100 Km ao sul de Dhaka, disse que, no início do mês de janeiro, muçulmanos o amarraram, roubaram seus quartos na igreja e estupraram sua mulher.
O reverendo Shankar Hazra, 55, da igreja Batista Chaksing, no distrito de Gopalganj, disse que antes de irem embora, os assaltantes profanaram o templo da igreja.
Na noite do ataque, o pastor e sua esposa, 45, foram ao banheiro fora da casa. “De repente, um homem aproximou-se vindo da escuridão e apontou um rifle caseiro no meu peito e me disse para ficar quieto, senão mataria nós dois”, contou o pastor. “Cerca de 7 ou 8 pessoas nos atacaram e amarraram. Eles colocaram uma venda em minha esposa e a levaram para dentro da casa”.
Enquanto o rev. Hazra estava amarrado a um pilar, os assaltantes pegaram as chaves dos cofres e roubaram artigos valiosos: joias de ouro e prata no valor de U$ 500, U$ 300 em dinheiro, celular, televisão, CD players, todas as roupas exceto seu manto e utensílios diversos.“Eles roubaram até os vestidos de minhas filhas”, diz. “Depois de pegarem tudo, estupraram minha esposa.”
Os assaltantes também perguntaram sobre o paradeiro das duas filhas do casal, que foram embora no dia anterior, depois de passarem o Natal e o Ano Novo com os pais. As meninas, de 22 e 20 anos, regressaram aos estudos em distritos separados.
“Se minhas filhas estivessem em casa naquela noite, teriam sido vítimas assim como a mãe”, diz o reverendo.
Depois que os assaltantes foram embora, o reverendo Hazra se desamarrou e encontrou sua esposa inconsciente na cama.
“Meus vizinhos vieram e levaram-na para o hospital mais próximo, e dali ela foi transferida para um hospital maior em Gopalganj, porque suas condições eram muito graves”, disse.“Os assaltantes também arrombaram a porta da igreja, urinaram e defecaram lá”, acrescentou o reverendo Hazra.
Ele e sua esposa estão morando temporariamente com parentes para se protegerem de novos ataques à igreja.

Estas são apenas algumas histórias das heroinas da fé.
Parabéns mulheres de Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
©2009 ** Por ADILINHA