"Dai-me cem pregadores que nada temam senão o pecado, e nada desejam senão a Deus, e não me importaria se fossem clérigos ou leigos. Com eles eu sacudiria as portas do inferno e estabeleceria o Reino de Deus na terra."


John Wesley

28 de ago de 2010

No principio...

João 1 v.1-3 : No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.


Entre o início e o fim sempre deve existir um principio.


O principio do inicio é sempre antes do que existe ou do que vai existir. Existir é iniciar ou vir a ser, mas este papo parece meio confuso!

Mas confuso é dar inicio sem ter um principio ou querer um princípio que, afirmo com a suposta observação do presente, o seu acontecimento no passado.

Confuso é querer que tudo isso exista sem ao menos ter um principio coerente de quem sabe o que faz como faz ou o que deve ser feito.

Confuso é querer descobrir um início afirmando que ninguém deu o início, mas veio do acaso.

Será que o acaso seria o princípio? Mas quem deu inicio ao acaso?

Será que algo sem forma pode dar a forma correta em seus mínimos detalhes pelo acaso?

Posso dizer que antes do inicio de Tudo – Deus era o principio e criou os céus e a terra e tudo que nela há. Se me perco na reflexão do início de Deus ou consigo explicá-lo, ele deixa de ser Deus e passa a ser o acaso.

Se o homem pudesse resumir Deus em suas palavras ele seria limitado e não seria Deus.

Se Ele não era antes do principio, ele não era Deus.

Então, só quem tem principio pode ser consumido porque tem validade, mas quem vem antes do inicio, está na atemporalidade e vive no eterno.

Deus é o princípio de todas as coisas, Ele é atemporal e eterno.

No princípio – Deus separou trevas e luz

Quando a nossa vida esta sem forma e vazia tudo está amontoado e não conseguimos ver a diferença do que é trevas e do que é luz.

Sem estas diferenças é difícil promover um conceito entre uma coisa e outra. Em alguns momentos as trevas podem parecer luz e a luz pode parecer trevas, podemos chamar o bem de mal e o mal de bem e até chamar o doce de amargo e o amargo de doce.

Mas porque isso acontece?

Porque achamos que a nossa sabedoria é superior aos conselhos de Deus e decidimos viver pelos nossos conceitos de vida. Pedimos para Deus ficar de longe em nossas decisões, em nossas escolhas e o chamamos para perto apenas quando elas não dão certo. Em alguns casos até o culpamos!

Mas os conselhos de Deus separam as trevas da luz. Quando não conseguimos entender que a Palavra do Senhor é superior a nossa sabedoria, podemos cair em muitos erros dos quais a semeadura é dolorida.

Em muitos casos a vida pode ser consumida como o fogo consome a palha.

O que devemos fazer ?

Deixar Deus separar da nossa vida o que é trevas e o que é luz.





 
©2009 ** Por ADILINHA