"Dai-me cem pregadores que nada temam senão o pecado, e nada desejam senão a Deus, e não me importaria se fossem clérigos ou leigos. Com eles eu sacudiria as portas do inferno e estabeleceria o Reino de Deus na terra."


John Wesley

29 de abr de 2009

VALE TUDO para conseguir novos membros? Por Pr. Alexandre Farias


Quando li a noticia na internet e nos jornais de São Paulo (a notícia na integra no final do meu desabafo) que uma igreja conhecida pelo seu trabalho apostólico montou um ringue dentro da igreja, no templo, para promover um campeonato de Vale Tudo, eu imaginei que era uma piada de mau gosto, uma noticia sem fundamento da mídia, uma perseguição ou qualquer brincadeira de um jornalista ateu. Eu torci para que fosse uma das alternativas acima, mas não era!Eu até imaginei que seria uma brincadeira, mas infelizmente, não era. Que idéia mais tosca e repugnante de evangelização!

O meio evangélico já sofre com tantos escândalos, é dinheiro na cueca, na bíblia, é amuletos a gosto do freguês sendo vendidos e comercializados como um amuleto dentro das igrejas. Que tipo de líderes que adotam a pancadaria como meio de evangelização?

Um dos membros ainda me envia um e-mail dizendo que a luta é oficializada e legal. Graças a Deus que não legalizaram a prostituição e a maconha. Já não basta ver o bispo dizer que batizaria uma moça que está no homossexualismo sem nenhum problema, agora eu leio esta aberração no evangelho. Vou me deter em comentar algumas partes da noticia que saiu em muitos veículos de informação escrita e via net.

Deixo claro que eu me sinto enojado quando leio tal circunstância no meio evangélico. Pois a vida do meu Jesus valeu a minha salvação, foi derramado o seu sangue para que os meus pecados fossem perdoados. O seu sangue não é um suco de lanchonete para ser desvalorizado deste modo.Vamos a notícia.

ALCANÇAR OS JOVENS ATRAVÉS DA PANCADARIA?!?

A notícia traz o depoimento do Bispo explicando qual é o objetivo do campeonato de vale tudo: "Queremos atrair mais jovens". Promover pancadaria é estratégia para evangelismo?

Chego à conclusão que algumas igrejas não têm nenhum senso do ridículo e temor a Deus para alcançar novos membros. VALE TUDO MESMO!

As palavras de Augustus Nicodemos em seu livro “O que estão fazendo com a Igreja”, são bem propícias aos dias de hoje: É evidente a crise gigantesca em que os evangélicos se encontram: Indefinições quanto aos rumos teológicos, multiplicidade de teologias divergentes, falta de liderança com autoridade moral e espiritual, derrocada doutrinária, ascensão de líderes totalitários que se autodenominam pastores, bispos e apóstolos”.

Creio que para levar a Palavra de Deus aos jovens eu necessito promover pancadaria, deixar com que os jovens participem e veja esta pancadaria para que o Espírito Santo o alcance. Será que é através de socos e ponta pés que o jovem é alcançado pelo evangelho?

A Palavra e o Espírito Santo são suficientes para fazer com que o homem se arrependa dos seus erros e delitos (João 16 v. 7-11). O evangelismo não deve ser antropocêntrico, muito menos violencentrico, mas Cristocêntrico, o “cogito” não é o mais importante no evangelismo, mas a mudança do cogito.Se ganho o jovem promovendo a pancadaria, que tipo de jovem eu vou ter na igreja?

Evangelizar os lutadores de Vale tudo é uma coisa, mas promover lutas de vale tudo dentro da igreja é outra bem diferente. Eu me desespero ao ler este tipo de noticia que envolve os evangélicos, isto me leva a ter certeza absoluta que eu não preciso ser apostólico. Pois eu tenho o sumo apóstolo que é Jesus em minha vida.

O CULTO COM UM JOVEM ESTIRADO NO CHÃO

O inicio do culto já não é mais lendo a palavra de Deus, ela já não ganha espaço nos cultos neo pentecostais, a tática é outra e esta registrada no artigo: “Dois, três, quatro rounds e, com o perdedor estirado na lona, o pastor Mazola encerra a primeira série de lutas e anuncia o início do culto.” Deixar que pancadaria role solta e depois de alguns tapas, socos, pontapés e o sangue escorrendo pela boca de um jovem estirado na lona de um ringue – este é o ambiente certo para começar um culto a Deus ?

Este deve ser um momento “bem espiritual” para começar um culto ou dar a palavra de ser um gideão. Afinal, somos apostólicos e tudo que estamos fazendo é direção e tem a benção apostólica.

Será que depois disto eles cantam: “Somos um corpo, e assim bem ajustado, totalmente ligados, unidos, VIVENDO EM AMOR, UMA FAMÍLIA, sem qualquer, falsidade, vivendo a verdade... Eu fico imaginando esta moçada cantando a parte que ressalta a importância do irmão - um olhando para o outro e cantando – “Eu preciso de ti, querido irmão...Precioso é para mim, querido irmão.” O cara estirado deve estar arrebatado de tanto sentir a “presença de Deus”.

Eu me pergunto: Para que o outro precisa do irmão?

AH, Já sei! Ele precisa do irmão para ter quem esmagar na lona, para ser o seu saco de pancada e deixar com que aquela cena “cristã” venha ser motivo de ganhar outros jovens.A inversão de valores está à solta no mundo neopentecostal!Daqui a pouco estão fazendo “Astros do Ringue Gospel!”

O pragmatismo neopentecostal passa dos limites! Fico imaginando qual seria o texto chave para este tipo de evangelismo...acho que já sei. 1º Samuel, 18:7 “E as mulheres, dançando, cantavam umas para as outras, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares."

Se VALE TUDO levar um jovem a sentir necessidade de ter Jesus como o seu salvador, tirar um texto para conseguir um pretexto é algo que nem precisa ser levado em conta.

ERA SÓ QUE FALTAVA...VAMOS SOCAR CONSCIENTES!

Dos pontos destacados pelo autor da matéria diz: “Sem álcool e cigarro, mas com a pancadaria tradicional do esporte, o festival reuniu freqüentadores de academias da região para se enfrentarem no ringue colado ao altar. O público (bermuda, chinelo, tatuagem) vibrava.”

Socar sóbrio é mais evangelístico.

Até porque beber é pecado, enfiar o pé na cara do outro até ver o “irmão” estirado no chão não é. Pedrão seria o mascote deste campeonato. Acredito que posso encontrar um momento sóbrio neste evento, pois nem tudo está perdido! A idéia pode até ter um momento de lucidez, mas só um momento.

O momento que o pastor dá o seu testemunho e conta sobre os tempos em que usou drogas, depois disto ele fez o apelo.

A matéria diz:"Cerca de 60 jovens entregaram a vida para Jesus", diz Miglioli, que cadastrou nomes e telefones dos convertidos.

Mas será que foi o VALE TUDO que levou os jovens a aceitarem Jesus ?

Será que não existi outro método para alcançar estes jovens?

Será que eu preciso me fazer como um deles para levar a palavra de Deus até eles? Se a sua resposta for sim, graças a Deus que eles não tiveram a idéia de evangelizar prostitutas.

DA COMUNHÃO – ENTRA A PANCADARIA NOVAMENTE.

Agora, a noticia ainda diz: “Culto encerrado, a luta continua -até depois das 3h30, cinco horas após começar. Satisfeita, a igreja fará outro campeonato neste ano.” Este tipo de atitude parece àquelas missas do movimento carismático que você vê na TV.

Aquelas que quando você pega para assistir no meio do programa, não sabe se é um culto ou uma missa. Eles começam bem, tem padres que pregam maravilhosamente bem, parece até um culto pentecostal, mas no final – detonam tudo levando a adoração a Maria.Eu tenho a impressão que alguns católicos querem ser evangélicos e alguns evangélicos querem ser qualquer coisa, menos evangélico.

Neo pentecostalismo passa do misticismo católico e afro brasileiro para promover atitudes violentas, mas tudo em “nome de Jesus”.

Está na hora de servir comidas as ovelhas e não buscar entretenimento para alimentar bodes.

Que Jesus é este que eles querem que estes jovens aceitem?

Deus abençoe.
----------------------------------------------------------------------
Leia a matéria que saiu na Folha na integra (abaixo).
Igreja Renascer monta ringue de vale-tudo em templo para atrair mais jovens a culto em SP
APU GOMESrepórter-fotográfico da Folha de S.Paulo
DANIEL BERGAMASCOda Folha de S.Paulo

Dois, três, quatro rounds e, com o perdedor estirado na lona, o pastor Mazola encerra a primeira série de lutas e anuncia o início do culto.

É 1h da madrugada de sábado e o templo da Igreja Renascer em Cristo em Alphaville, na Grande São Paulo, abriga seu primeiro campeonato de vale-tudo, esporte de combate que mescla modalidades como boxe e caratê. "Queremos atrair mais jovens", conta o bispo Leandro Miglioli, 33, de jeans e camiseta polo.

Sem álcool e cigarro, mas com a pancadaria tradicional do esporte, o festival reuniu frequentadores de academias da região para se enfrentarem no ringue colado ao altar. O público (bermuda, chinelo, tatuagem) vibrava. O locutor do embate ficava no palco onde os pastores fazem as pregações. Na pausa para louvor no mesmo local, o pastor Mazola (cabeça raspada e camiseta regata de lutador) contou que já foi usuário de drogas e convocou os presentes a se converterem."Cerca de 60 jovens entregaram a vida para Jesus", diz Miglioli, que cadastrou nomes e telefones dos convertidos.

Culto encerrado, a luta continua -até depois das 3h30, cinco horas após começar. Satisfeita, a igreja fará outro campeonato neste ano.

"Um ringue ao lado do altar é inusitado, mas não extraordinário entre evangélicos", diz a antropóloga Clara Mafra, pesquisadora da religião. "Nos anos 1940, eles introduziram no Brasil guitarras em cultos. Nos anos 1950, a Assembleia de Deus fez concursos de miss entre as irmãs e não deu certo. A junção de sagrado e mundano causa estranheza, que pode ser ruim ou ter apelo como bom marketing religioso

Jiu-jitsu

Duas vezes por semana, o mesmo templo da Renascer fica aberto para treinos de jiu-jitsu.

"Quem vem aprende esporte e larga os vícios do mundão", diz Emerson Silva, 27, que se diz cético sobre as polêmicas envolvendo a igreja (prisão dos líderes por sonegação e críticas pela queda do teto de um templo que deixou nove mortos).

As lutas acontecem no fundo da igreja, após os cultos. "O primeiro foco é Deus, mas o esporte ajuda os jovens", diz Filipe Farias, 18, frequentador também da igreja Bola de Neve, que adota sintonia com esporte --no caso, uma prancha de surfe sobre o púlpito.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u533375.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
©2009 ** Por ADILINHA